2

Celso Santebañes: A morte de um jovem que queria ser boneco

Posted by José Flávio Santos de Carvalho on 00:12
Domingo, 07 de junho


Ó beleza! Onde está tua verdade?
William Shakespeare



Ela é filha, digo, criação de Ruth Handler e o seu marido Elliot Handler. Eles a conceberam, em 1959, nos Estados Unidos. Seu nome? Barbie. Lançada, oficialmente, em 09 de março de 1959, em uma Feira Anual de Brinquedos, em Nova York, em poucos anos a boneca saiu do anonimato e alcançou o estrelato, participando de diversos filmes e campanhas publicitárias milionárias. Aos 56 anos, ela faz inveja a qualquer mulher, ao conservar-se naturalmente jovem, bonita e elegante, e ainda influenciando o mundo da moda e da beleza. Barbie descobriu aquilo que é objeto de anseio da humanidade desde longa data: o elixir da longa vida. Pode-se dizer que Barbie é a mina de ouro da empresa de bonecos, Mattel.

Não convém a uma princesa viver sozinha. Pensando nisso, Ruth e Eliot, criaram um boneco para ser o par romântico da Barbie, e lhe deram o nome de Ken. Ele chegou as lojas em 1961. Bonito, elegante, e cheio de estilo, enfim um par perfeito para a Barbie. Ken, rapidamente, também conheceu a fama e o sucesso.

Tanto a Barbie, quanto o Ken foram inspirados nos filhos de Ruth e Eloit, Barbara e Kenneth Handler. O verdadeiro Ken faleceu em 1994, vítima de um tumor no cérebro.

Assim como a Barbie inspirou milhões de garotas a viver o ideal de uma beleza sem máculas, Ken também inspirou muitos garotos ao redor do mundo, a viver um ideal de beleza que não é próprio dos humanos. Essa busca por um ideal utópico de beleza pode ser revelar uma grande armadilha, colocando um fim à vida daqueles que, a todo custo, querem se parecer com brinquedos.

Ora, sabemos que não existe, a mulher photoshop, ou o homem photoshop. As pessoas estão sujeitas a ter marcas pelo corpo — sinais que o acompanham desde o nascimento, ou adquiridos posteriormente. Umas são mais magras, outras mais gordas, mais altas ou mais baixas. Com o tempo, aparecem os cabelos brancos, as rugas, isso é um processo natural, faz parte da vida do homem desde sempre.

Muitos querem uma beleza artificial e, para isso, enchem o corpo com enxurradas de procedimentos cirúrgicos que, às vezes, podem destruir o corpo, ao invés de torná-lo belo.

Celso Pereira Borges, que adotou o nome artístico de Celso Santebañes, era um jovem bonito, de 20 anos, cujo ideal de vida estava mergulhado no mar da superficialidade. Ele possuía uma firme obsessão: Tornar-se igual a Ken, o namorado da Barbie.

Quem não se lembra do velho Gepeto e seu boneco de madeira, chamado Pinóquio? Gepeto criou o boneco e a fada madrinha deu vida a ele. Passou por muitas peripécias e quando mentia seu nariz crescia. O sonho do boneco era tornar-se um menino de verdade. Isso na ficção. Na vida real, o sonho de Celso tomou rumo contrário. Ele era um menino de verdade que queria ser boneco. Um boneco, esteticamente, perfeito.

Celso nasceu no dia 30 de agosto de 1994, na pequena cidade de Araxá, em Minas Gerais, que, por coincidência, é terra de Dona Beija, mulher linda e sensual, que mesmo analfabeta, tornou-se uma personagem influente na região, nos anos de 1800, encantando os homens e causando inveja nas mulheres, por causa de sua estonteante beleza. As ideais avançadas de Beija em relação ao amor livre fizeram com que ela bebesse do vinho do luxo e da riqueza, ao mesmo tempo em que comia o queijo amargo da rejeição das famílias da época.

Celso sempre gostou de bonecos. Na infância tinha uma prateleira cheia deles, e gostava de se vestir como seus brinquedos. Os belos olhos azuis e seus traços perfeitos o levaram para o mundo da moda. Ainda criança, começou a participar de concursos de beleza. Quando tinha 15 anos, o famoso ator, Tony Ramos, esteve em Araxá, realizando um concurso de novos talentos. Dentre os 400 candidatos que se inscreveram, Celso ficou em primeiro lugar. Foi por essa época que adotou o nome artístico de Celso Santebañes. Aos dezesseis anos, já trabalhando como modelo, os amigos lhe deram de presente um Ken, para que ele reparasse na semelhança que havia entre ele o boneco. Começo aí a obsessão.



Aos 16 anos, Celso deixa a pequena Araxá e parte para a cidade de São Paulo, em busca de fama e sucesso. Queria ser reconhecido por sua aparência. Também queria ser ator e modelo. Na capital paulista, a ideia fixa de se parecer cada vez com um boneco, só aumentava, e Celso dava asas ao seu sonho fantástico.

Perseguindo sua desvairada quimera, fez cirurgias plásticas no queixo, no nariz, maxilar. Colocou silicone no peitoral, nas coxas. Além disso, fez diversas outras intervenções estéticas. Com isso foi modificando cada vez mais o seu corpo, a custa de muitos produtos químicos. Também aproveitou a vida em São Paulo para fazer cursos de teatro e manequim.

 As coisas pareciam estar dando certo. No início de 2014, o sucesso chegou, e rápido. Mais rápido do que ele imaginava. Ganhou o apelido de Ken humano. Foi a televisão. Apareceu em diversos programas em rede nacional de TV. Os convites para ser presença VIP em festas, baladas e peças infantis, foram se acumulando. A conta bancária aumentou. E tudo girava como um moinho de vaidades: Quanto mais dinheiro, maiores as possibilidades de modificar o corpo.

No final de dezembro de 2014, a vaidade bateu a porta do jovem de 20 anos, aspirante a boneco famoso, e cobrou seu preço. Uma conta muito alta.

Chegaram as festas de Natal e Ano Novo, e o jovem decidiu passar esses momentos agradáveis em Araxá, junto com a família. A cidade grande pode oferecer inúmeras possibilidades de sucesso, mas cidade grande é verbo impessoal, e substantivo, muitas vezes, frio. Pensando nisso, Celso, alegremente, aproveitava o momento para ficar na intimidade da família, rever os amigos. Com o estouro do champanhe na virada do ano, vieram promessas e votos de sucesso e felicidade.

No dia 02, a vaidade que ameaçava bater do mineiro, cumpriu sua ameaça. Celso assustou-se ao verificar a presença de hematomas nas pernas, no mesmo lugar onde fizera aplicações de hidrogel, há quase quatro anos.

Foi levado para um hospital, em Araxá. Feitos os exames, os médicos constataram que as complicações de saúde de Ken humano, eram muito maiores e mais graves do que ele supunha. O diagnóstico dos médicos apontou um tipo raro de leucemia, denominada, Leucemia Linfoide Aguda Philadelphia positivo, e que não tinham nenhuma relação com a aplicação de hidrogel.

Não havendo no hospital em Araxá, infraestrutura suficiente para que fosse iniciado o tratamento e as sessões de quimioterapia, a equipe médica resolveu transferi-lo para o hospital das Clínicas de Uberlândia, no Triângulo mineiro.

Um dia depois de dar entrada no hospital de Uberaba, o quadro clinico do jovem piorou. Por três vezes ele desfaleceu, e sua pressão arterial caiu para zero. Seu quadro de saúde se agravou a tal ponto, que ele chegou a ficar um mês em coma. Ficou quatro meses internado em Uberaba. Após isso, apresentou uma melhora e voltou para Araxá, a fim de continuar o tratamento em casa.

Entretanto, no dia 29 de maio, seu quadro de saúde começou a se agravar novamente, e ele teve que voltar ao hospital, passando a respirar com ajuda de aparelhos. Os médicos concluíram que ele havia contraído uma pneumonia bacteriana.

No dia 04 de junho, o Hospital de Clínicas de Uberlândia da Universidade Federal de Uberlândia, divulgava a seguinte nota:

“É com pesar que o Hospital de Clínicas de Uberlândia da Universidade Federal de Uberlândia informa que o paciente Celso Santebañes, portador de Leucemia Linfóide Aguda Philadelphia positivo, faleceu às 16h30 do dia 4 de junho de 2015 em decorrência de agravamento do quadro clinico pela pneumonia na fase de imunossupressão da quimioterapia”.
A nota colocou um ponto final na vida de um jovem bonito e talentoso, que colocou a vaidade na lista número 1, dentre suas prioridades na vida.

Pinóquio teve a ajuda de uma fada madrinha, que, com sua varinha mágica, o ajudou a transformar-se em um menino de verdade. O jovem Celso não teve a mesma a sorte de encontrar uma fada madrinha que o transformasse em boneco.

2 Comments


Onde você soube a informação que ele participou de concursos de beleza?


João Victor, agradeço pela sua participação.
Encontrei a informação de que ele participou de concurso de beleza no jornal O Estado de São Paulo. Segue link:

http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2015/06/04/interna_gerais,654917/morre-celso-santebanes-o-ken-humano-brasileiro.shtml

Postar um comentário

Copyright © 2009 Cottidianos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates