0

A vida que nos move

Posted by José Flávio Santos de Carvalho on 12:05



Sábado, 02 de janeiro




Substantivo VIDA. Verbo VIVER.

Que palavras melhor definem esses dois vocábulos?

Substantivo MOVIMENTO. Verbo MOVIMENTAR.

São as palavras que melhor definem esse bem tão precioso, que nos foi dado gratuitamente, e que muitas vezes não sabemos aproveitá-la como ela merece.

As forças que nos movem, que nos mantém vivos, não tiram férias. Nós precisamos de férias, nosso corpo e nossa mente cansados precisam, necessitam delas. O nosso movente, não. “Ah, mas não há nenhuma força que me move, eu sou autossuficiente e me movo sozinho”, poderia afirmar você. Reflita um pouco melhor e pense, como é que nós, humanos, limitados, pequenas partículas perdidas no universo, poderíamos ter alguma força se não tivéssemos as forças da natureza, e as forças divinas, trabalhando a nosso favor? E essas forças são tantas e estamos tão acostumados a elas, que vamos correndo pelas estradas da vida, e nos esquecemos de que precisamos delas, como precisamos do ar que respiramos.

Voltemos à questão do movimento da vida.

Olhe para o céu de grandeza imensurável que ostenta um dourado e maravilhoso sol, fonte de vitamina D. Dia e noite, noite e dia, faça chuva ou faça sol, o sol está sempre percorrendo sua interminável jornada pelo infinito. Quando não está aqui, está acolá. Quando ele nos deixa sem sua luz, e a escuridão domina aquela parte da terra que ele deixou de iluminar, é apenas porque está nos dando a oportunidade de apreciarmos a formosa lua e a beleza estonteante das estrelas, e todo o céu com seu cortejo de corpos celestes.

A própria Terra não fica um minuto, parada. Ela, azul, bela, formosa, está sempre a realizar o seu balé de movimentos no espaço. Delicada e discreta, ela gira sobre si mesma, num sentido anti-horário, de oeste para leste, proporcionando ao astro rei, iluminar, progressivamente, diferentes ares do planeta, nos brindando com a maravilhosa sucessão de dias e noites.

A nossa casa comum também realiza outro importante movimento, que é o de girar em torno do sol, juntamente com os outros planetas que compõem o sistema solar. Solta no espaço como bailarina bem treinada, junto com a companhia de outros astros, ela desenha um movimento de elipse. Essa dança mais demorada em torno do sol demora um ano. Portanto, nós também podemos dizer que a cada ano novo, também comemoramos uma nova volta da terra em torno do sol.

Ao final de um dia, ou uma noite de trabalho, seu corpo pede repouso, descanso. Então, você encosta a cabeça no travesseiro e dorme o sono dos justos. Você dorme, mas a engrenagem dentro de você não dorme. Coração, veias, pulmões, cérebro e uma infinidade de órgãos realizam o tempo todo, funções que te deixam vivo. Se alguns desses órgãos parar de realizar seu trabalho, você terá problemas. E, dependendo do órgão que parar de funcionar, é o fim da linha para você.

E o movimento da vida não se restringe ao mundo animal. Os reinos vegetal e mineral tem sua espécie de movimento. As plantas também nascem, crescem e morrem. Além disso, tornam a nossa vida mais agradável. Os minerais parecem um pouco frios e retraídos, mas com certeza devem ter a sua dinâmica de movimento.

E, na esteira do movimento, chegamos ao fim de mais um ano e um outro começamos. É a dinâmica da vida, e é assim desde tempos que nem se pode contar, e será assim, se o homem permitir que a terra continue existindo. Pois, se a raça humana continuar insistindo em poluir os rios, destruir as matas e as reservas naturais, se não cuidar de deter os níveis de emissão de gás carbônico, a própria Terra irá se revoltar contra a humanidade... E será o fim.

É importante, no meio de todo movimento, ficarmos atentos, como faz um aluno que quer aprender sempre. Pois a vida não é somente movimento, ela também é aprendizado. Pois não adianta nada você correr o tempo todo, ou que o universo se movimente em torno de você, se você não abre seu coração ao aprendizado do amor, da solidariedade, da fraternidade.

Em um mundo que tem se tornado cada vez mais digital, e cheio de aplicativos, é importante você lembrar que o melhor aplicativo já inventado até hoje, está dentro de você, se chama coração, sentimento. Não se deixe confundir: Apesar de você ser um expert em Internet, você não é uma máquina digital, você é, acima de tudo, humano. Assuma essa condição e verá que você é muito melhor e mais capaz do que qualquer aplicativo.

Recentemente, eu estava no meio da correria, televisão ligada, mas eu nem tanto, quando um comercial do Banco Itaú, me chamou a atenção pela delicadeza e pela profundidade do conteúdo. O comercial fica ainda mais charmoso por ser estrelado por uma diva do cinema, do teatro, e da TV, chamada, Fernanda Montenegro.

Segue o texto do comercial citado no penúltimo parágrafo, e que pode ser visto através do Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=ayUx-R3lJvo)


***




 É lindo ver o mundo se tornar digital.

Mas todos nós precisamos vigiar pra que ele nunca deixe de ser humano e pessoal. Afinal, fomos nós que criamos a tecnologia para servir a raça humana.

A Internet que nós criamos veio para melhorar e mudar muitas coisas, mas tem coisas que ela não pode e não deve mudar. Amigos não podem ser feitos só pela Internet, nem amizades, nem laços de família mantidos por e-mail, e mensagens curtas. Não é o GPS que vai guiar a sua vida, nem é papel do ex ensinar o seu filho qual o melhor caminho a tomar na hora da tormenta.

Afinal, não é o Wi Fi que mantém a nossa conexão com aquelas coisas inexplicáveis e divinas, que só a raça humana tem a senha.

Por isso, lembre-se: É fim de ano, feche os olhos, olhe pra dentro, e faça um download só de coisas boas. E aí, você vai ver que de todos os aplicativos que nós fomos capazes de criar, nenhum é melhor que o aplicativo que você tem dentro de você, chamado coração.

0 Comments

Postar um comentário

Copyright © 2009 Cottidianos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates